Arquitetura Zen da AMD vai durar pelo menos 4 anos

9 de janeiro de 2017 Comentário(s)
Arquitetura Zen da AMD vai durar pelo menos 4 anos
Shares 7

A chegada do Ryzen está deixando o mundo Master Race desesperado para colocar as mãos na novidade. Isso porque em muitos anos essa parece ser a primeira vez que a Intel terá um concorrente de peso pelo lado da AMD.

A PC World publicou hoje uma entrevista com o chefe de tecnologia da AMD, Mark Papermaster, em que ele revela alguns detalhes do futuro da arquitetura Zen, aquela presente nos processadores Ryzen que chegam em fevereiro ao mercado.

Segundo Papermaster, a empresa não pretende seguir o modelo da Intel, o famoso Tick, Tock, em que a empresa lança uma nova arquitetura (tock) em um ano e na seguinte (tick) otimiza o desempenho com transistores menores.

A ideia da AMD é continuar com a litografia de 14 nm do Zen, mas trabalhar no estilo Tock, Tock, Tock, ou seja, podemos esperar por uma versão do Zen mais poderosa todos os anos. Esse processo é natural dentro da empresa já que as gerações passadas também tiveram ciclos médios de 4 anos. Baste lembrar do núcleo Bulldozer, introduzido em 2011 e seguido pelos Piledriver, Steamroller e Excavator.

O plano da AMD é melhorar a arquitetura como um todo a cada iteração aumentando o número de instruções que o processador pode executar simultaneamente através de um sistema de machine learning e um sistema que a AMD chama de tabelas preditivas que processam os dados antes de eles serem necessários.

Fonte(s): PC World

Comentários

Entrei no mundo dos computadores em 1987. Fui redator e editor do TecMundo e do TecMundo Games e sou completamente apaixonado por games, tecnologia e negócios.