Sem frescura: todos os processadores AMD Ryzen são destravados para overclock

9 de janeiro de 2017 Comentário(s)
Sem frescura: todos os processadores AMD Ryzen são destravados para overclock
Shares 17

A AMD decidiu abrir a porteira e eliminar as frescuras de vez. Isso porque todos os novos processadores Ryzen devem ser destravados desde o início. Isso quer dizer que qualquer um que tenha interesse em dar aquela turbinada na CPU pode ficar à vontade. Nada de versões X ou K e nem cobrar mais caro (olá Intel) por produtos destravados.

Isso também quer dizer que praticamente todas as placas-mãe da nova família AMD serão prontas para overclock. Praticamente porque apenas as de baixo custo não terão esse recurso, pois essa função exige a aplicação de mais componentes na placa o que certamente encareceria o projeto. De resto, toda a minha mid e high terá suporte ao recurso.

Processadores com muitos núcleos

A AMD também liberou mais algumas informações sobre a família Ryzen. O produto chegará ao mercado em várias versões diferentes, devendo variar o clock e o número de núcleos disponíveis em cada um — são esperadas versões com 4, 6 e 8 núcleos.

O maior deles terá 8 núcleos e 16 threads e devem chegar ao mercado em fevereiro com clocks de 3,6 GHz (base) a 4 GHz (turbo). Junto com o lançamento dos processadores também chegam soluções de refrigeração alternativas como water-coolers selados, entre outros.

A plataforma AM4 e os novos chipsets

Uma nova plataforma só está completa com a nova família de chipsets. O AM4 terá disponíveis os modelos X370, B350, X300 e A300. O modelo X370 é indicado para as placas-mãe mais poderosas e com mais recursos. Já o modelo B350 é indicado para as placas de categoria média, quanto o A300 é para placas mais econômicas. O X300 é um chip high end, mas indicado para placas-mãe micro-ITX e micro-ATX

Todas as principais montadoras já estão trazendo modelos para a mesa, confira alguns deles já confirmados:

  • ASRock X370 Taichi, ASRock X370 Gaming K4, ASRock AB350 Gaming K4 & ASRock A320M Pro4
  • ASUS B350M-C
  • BIOSTAR X370GT7, BIOSTAR X350GT5 & BIOSTAR X350GT3
  • GIGABYTE GA-AX370-Gaming K5, GIGABYTE GA-AX370-Gaming 5, GIGABYTE AB350-Gaming 3 e GIGABYTE A320M-HD3
  • MSI A320M Pro-VD, MSI X370 Xpower Gaming Titanium, MSI B350 Tomahawk e MSI B350M Mortar

O chipset X370, o mais poderoso da família AM4, conta com todos os recursos modernos, que faziam falta nas placas da AMD até a geração atual (AM3+)

  • 2 SATA SSDs
  • NVMe
  • 4 DDR4 slot de memória (dual channel DDR4)
  • 24 linhas PCIe Gen 3 (pela CPU).
  • 16 linhas PCIe Gen 3 dedicadas para gráficos até 3-way CrossFireX & 2-way SLI.
  • 4 linhas PCIe Gen 3 dedicadas para armazenamento (NVMe, SATA & PCIe storage)
  • 4 linhas PCIe Gen 3 dedidcadas para LAN & USB 3.1 Gen 2 ports.
  • 8 linhas PCIe Gen 2 (pelo chipset)
  • 10 portas USB 3.1 Gen 1 (4 pela CPU e 6 pelo chipset)
  • 2 portas USB 3.1 Gen 2
  • 6 portas USB 2
  • 6 portas SATA3 6Gb/s (2 pela CPU e 4 pelo chipset)

Vale lembrar que esses recursos estão presentes por padrão no chipset, mas a fabricante pode optar por adicionar mais recursos (como portas USB, por exemplo) na placa-mãe através de controladores externos.

Fonte(s): Wccftech

Comentários

Entrei no mundo dos computadores em 1987. Fui redator e editor do TecMundo e do TecMundo Games e sou completamente apaixonado por games, tecnologia e negócios.